Quando você tem que explicar uma campanha…

mar 09 2018 Published by under Comunicação

Porque a ação do dia das mulheres do McDonald’s não saiu como eles queriam e porque você tem que ler esse post até o final

Todas vivenciamos ontem o dia internacional da Mulher e com ele uma enxurrada de mensagens, textos e comoções. E as marcas não passaram incólumes.

Eis que uma ação da marca McDonald’s foi alvo de críticas nas mídias sociais e acabou por ser bastante mal interpretada pelas pessoas. No intuito de celebrar a força feminina, 20 restaurantes foram selecionados para trabalharem apenas com mulheres. Os homens foram realocados para outras lanchonetes. Um banner foi colocado nos restaurantes em questão.

O que aconteceu na sequência foi uma chuva de críticas das pessoas em suas redes sociais se perguntando se os homens haviam sido dispensados logo no dia das mulheres, se as mulheres não deveriam ter sido poupadas, já que era seu dia…e por aí, vai…

A empresa respondeu afirmando muito concisamente que:

“Esclarecemos que não houve folga para os rapazes que trabalham nesses restaurantes. Todos trabalharam normalmente conforme suas escalas. Houve apenas uma troca de locais de trabalho entre eles, para que esses 20 restaurantes pudessem reunir apenas mulheres na operação. Lamentamos que alguns clientes tenham concluído a mensagem de maneira equivocada”.

Houve um exagero nas reações das pessoas nas mídias sociais? Talvez. Na minha opinião, a empresa devesse ter dado mais informações sobre o quão empregadora ela é. E essas informações eu obtive da real campanha do dia das mulheres da empresa:

-  53% dos funcionários são mulheres;

- 60% dos gerentes de restaurante são mulheres.

Essa mensagem, por si só, já não valoriza a mulher? Quantas empresas têm esses números em seus quadros? Mais mulheres do que homens? Mais mulheres em função de gestão do que homens? Será que esse dado não poderia constar do posicionamento oficial acima?

E mais: a campanha em homenagem ao dia das Mulheres da marca foi outra! Foi a promoção de uma funcionária em um vídeo (para mim, pelo menos) emocionante:


A grande maioria das pessoas que está apontando o dedo para a ação dos restaurantes não faz ideia dos números, não faz ideia da outra campanha e nem vai buscar mais dados.

Então, o que faltou? Responder às agressões verbais e às más interpretações com dados e não com desculpas de falta de interpretação.

No responses yet